História - 6ºano - exercícios com respostas - A expansão marítima e comercial da Europa


PONTOS IMPORTANTES!
  • No século XV (1401 a 1500), muitos comerciantes europeus faziam comércio com o Oriente, principalmente com as Índias. Os comerciantes compravam os produtos orientais e depois os vendiam bem caro na Europa. Esse comércio ocasionou a expansão marítima de alguns países europeus. Essa expansão denominamos Grandes Navegações. 
  • Os produtos mais procurados pelos europeus eram: tecidos de seda, porcelanas, perfumes, marfim e especiarias (cravo, canela, noz-moscada, gengibre e pimenta). 
  • Os primeiros europeus a praticarem esse comércio foram os mercadores italianos de Gênova e Veneza. 
  • Algumas invenções contribuíram muito para as Grandes Navegações: a bússola, o astrolábio e as caravelas. 
  • A bússola e o astrolábio são dois instrumentos de orientação utilizados pelos navegadores, e a caravela, uma embarcação marítima.
AGORA, RESPONDA!

1. Em que século tiveram início as grandes navegações?
Tiveram início no século XV (1401 a 1500).

2. Onde os Europeus faziam comércio?
Muitos comerciantes europeus comercializavam produtos com o Oriente, principalmente com as Índias.

3. Quais foram os primeiros europeus a praticar o comércio no Oriente?
Os mercadores das cidades italianas de Gênova e Veneza.

4. Que invenções contribuíram para as Grandes Navegações?
A bússola, o astrolábio e as caravelas.

5. Para que servem a bússola e o astrolábio?
São dois instrumentos de orientação.

LEIA E RESPONDA!
  • Portugal, o pioneiro das navegações, pretendia chegar às Índias contornando o continente africano. 
  • Os portugueses fizeram muitas viagens. Em 1498, o navegador Vasco da Gama chegou à cidade de Calicute, descobrindo o caminho marítimo às Índias. 
  • A expansão marítima espanhola começou com a viagem de Cristóvão Colombo, um navegante italiano que pretendia chegar às Índias navegando em direção ao Ocidente. 
  • Os reis espanhóis, Fernando e Isabel, concederam-lhe três caravelas, Santa Maria, Pinta e Niña, para que ele concretizasse o seu plano. Ele partiu do porto de Palos, na Espanha, em 3 de agosto de 1492. Ocorreram diversas dificuldades, como a revolta dos marinheiros. 
  • No dia 12 de outubro de 1492, Colombo chegou às Antilhas, na Ilha de  Guanahani, hoje São Salvador. Voltou para a Europa certo de que havia chegado às Índias. 
  • Mais tarde, Américo Vespúcio comprovou que se tratava de um novo continente. Em sua homenagem, o continente foi denominado América. 
  • Para resolver a questão das terras descobertas, os reis de Portugal e Espanha assinaram o Tratado de Tordesilhas em 1494. Esse tratado estabelecia um meridiano imaginário situado a 370 Léguas a oeste das ilhas de Cabo Verde. As terras a leste desse meridiano pertenciam a Portugal e a oeste à Espanha.
6. Qual foi o caminho escolhido por Portugal para chegar às Índias?
Portugal pretendia chegar às Índias contornando o continente africano.

7. O que Vasco da Gama fez em 1498?
Chegou à cidade de Calicute, descobrindo o caminho marítimo para as Índias.

8. Quais dificuldades Colombo enfrentou durante sua viagem?
Enfrentou a revolta dos marinheiros.

9. A que conclusão chegou Colombo ao desembarcar na nova Terra?
Colombo estava certo de que havia descoberto o caminho para as Índias.

10. Por que a nova terra recebeu o nome de América?
Em homenagem a Américo Vespúcio.

11. Escreva com suas palavras o que você entendeu sobre o Tratado de Tordesilhas.
Resposta pessoal. 

12. Relacione corretamente.

(1) Plano de Colombo
(2) Ajudaram Colombo
(3) Local de onde partiu Colombo
(4) Data da partida de Colombo
(5) Caravelas da esquadra de Colombo
(6) Acontecimento do dia 12 de outubro de 1492
(7) Colombo achou que havia descoberto...
(8) Américo Vespúcio

(7) um novo caminho para as Índias.
(5) Santa Maria, Pinta e Niña.
(8) Comprovou que Colombo havia descoberto um novo continente.
(1) Chegar às Índias navegando em direção ao Ocidente.
(6) Colombo desembarcou  nas Antilhas nas Ilhas Guanahani.
(3) Porto de Palos, na Espanha.
(2) Os reis da Espanha, Fernando e Isabel.
(4) 3 de agosto de 1492.

Nenhum comentário:

Postar um comentário