Avaliação diagnóstica de matemática 3ºano fundamental (modelo 1)


Abaixo segue um modelo de avaliação diagnóstica de matemática para o 1º bimestre. No caso deste modelo não corresponder ao perfil de sua turma, veja outros modelos no tópico "avaliações diagnósticas" no índice do blog.

**PDF no final**

GABARITO COMENTADO

1. 
a) paralelepípedo; 6; 8; 12
b) cilindro; bases
Considere 50% do valor da questão para cada item.
O item a pode causar maior dificuldade ao aluno em relação à quantidade de faces, vértices e arestas. É comum os alunos se equivocarem com a contagem desses elementos fazendo-a apenas pela vista disponível da figura. Dessa forma, pergunte se as partes da figura que não vemos também possuem faces, vértices e arestas e disponibilize modelos de paralelepípedos para o manuseio dos alunos. 

2. 

Considere 12,5% da questão para cada resposta correta. Caso algum aluno tenha dificuldade em escrever um número utilizando símbolos romanos, retome o conteúdo e dê outros exemplos para o aluno escrever.

3.
a) 212
b) 5 999
c) 352
d) 2 399
Considere 25% do valor da questão para cada item.
Como os termos “sucessor” e “antecessor” podem gerar dúvida, procure remeter essas palavras a “qual é o próximo número” e “qual é o número anterior”, para que o aluno associe seus significados. Caso algum aluno tenha dificuldades na comparação dos números, peça que os escreva de maneira sobreposta, e compare cada ordem numérica, começando da casa de maior ordem, por exemplo: 2 399 é menor que 4 400, pois 2 unidades de milhar é uma quantidade menor que 4 unidades de milhar.

4. alternativa b
Caso algum aluno tenha assinalado uma alternativa incorreta, peça a ele que faça a decomposição de cada número das alternativas, levando em consideração o valor posicional de cada algarismo. Dessa forma, é possível que perceba o erro cometido. Caso essa estratégia não resolva, possivelmente os alunos precisam de revisão sobre valor posicional de um algarismo no número.
5. F – V – F – F – V 
Para cada item, considere 20% da questão.
Caso algum aluno cometa algum erro, incentive-o a pensar em algum objeto que lembre cada figura geométrica não plana citada em cada item e verifique se sua resposta é coerente. Desenhar esses objetos permite uma visualização ainda melhor da situação de cada item.

6.
a)

b)

c) Paula fez 32 pontos.
Considere 33% do valor da questão para cada item.
Caso algum aluno tenha preenchido o quadro de maneira incorreta, peça-lhe que analise novamente os dias da semana do gráfico e associe a quantidade de pontos com o número correspondente à altura de cada barra. Se houver dificuldade para desenhar as barras faltantes, instrua o aluno a usar as outras barras como modelo. Caso a dificuldade seja completar a pontuação total, peça ao aluno que escreva as pontuações de cada dia e, depois, calcule a pontuação final com uma adição.
7. 
a) 900 unidades
b) 90 unidades
c) 9 unidades
Considere 33,3% do valor da questão para cada item correto.
A dificuldade dessa questão está em relacionar quantas unidades uma dezena e uma centena têm. Dessa forma, assim que o aluno identificar a posição do algarismo e a qual ordem corresponde, peça-lhe que associe o número de unidades que cabem em 9 centenas ou em 9 dezenas.

8. alternativa c
Caso algum aluno tenha marcado a alternativa errada, verifique se ele reconhece as figuras geométricas planas que devem compor a superfície da pirâmide de base quadrada, facilitando assim a obtenção da resposta certa. Peça também que observe o molde de cada alternativa e procure imaginar um objeto que se pareça com a figura geométrica não plana associada a cada molde. 

9. 17 – 28 – 36 – 44
Transcrever os números do sistema romano para o sistema de numeração indo-arábico pode provocar erro no número XLIV (que representa o 44). 

10. alternativa c
Se for preciso, os alunos podem utilizar desenhos ou o material dourado para responder a essa questão. Primeiro, verifique se o aluno identificou o valor representado pelas notas. Caso algum aluno tenha errado a alternativa, faça-o refletir sobre como determinar quantas notas de 20 reais cabem naquele valor, procurando estabelecer uma linha de raciocínio para a solução do problema. 

11. 
a) 1; 3; 5; 2; 1 000; 300; 50; 2; 1 352; mil trezentos e cinquenta e dois
b) 2; 1; 0; 6; 2 000; 100; 0; 6; 2 106; dois mil cento e seis
Considere 50% do valor da questão para cada item.
Caso algum aluno tenha dificuldade para preencher os espaços determinados, peça-lhe que escreva os números correspondentes a cada peça do material dourado e, a seguir, verifique quantas unidades cada uma possui, para finalmente preencher os valores em cada item. Se, no item a, algum aluno responder um mil trezentos e cinquenta e dois, considere a resposta correta.

12. 
a) 4 000 reais
b) 40 cédulas de 100 reais
Considere 50% do valor da questão para cada item.
A ideia é os alunos utilizarem as trocas que já fizeram com material dourado para responder à questão. Se for preciso, retome com eles o quadro de ordens e faça as trocas com o material dourado para que se lembrem da relação entre unidade de milhar e centena.
13. alternativa b
Caso algum aluno assinale uma alternativa incorreta, verifique se ele identificou o padrão da sequência: a partir do primeiro número, são sempre adicionadas 5 centenas para obter o número seguinte.

14. 27 cubinhos
Caso a dificuldade esteja na contagem dos cubinhos, peça ao aluno que verifique se também existem cubinhos na parte da figura que não está visível. Se for preciso, questione se os cubos da parte superior da figura poderiam estar flutuando. Incentive-os a perceber que existe um cubinho embaixo de cada cubinho da parte superior.

15. alternativa a
Caso algum aluno tenha dificuldade em manipular as peças do ábaco para a representação do número, peça-lhe que verifique quantos milhares, quantas centenas, dezenas e unidades tem o número 2 011. A seguir, represente o número em um ábaco e no material dourado.


HABILIDADES AVALIADAS

Questão 1
Conhecer os principais elementos dos paralelepípedos não cúbicos e dos cilindros.

Questão 2
Representar números de até três ordens utilizando os símbolos dos sistemas de numeração indo-arábico e romano

Questão 3
Compreender os conceitos de antecessor e de sucessor de um número; comparar números de até quatro ordens.

Questão 4 
Compor e decompor números de até quatro ordens.

Questão 5
Conhecer os principais elementos dos prismas, com destaque para os cubos e os paralelepípedos não cúbicos; conhecer os principais elementos de pirâmides, cilindros, cones e esferas.

Questão 6
Ler e interpretar dados apresentados em tabelas simples e gráficos de barras verticais.

Questão 7
Compreender as características do nosso sistema de numeração, como agrupamos as quantidades e o valor posicional dos algarismos nos números.

Questão 8
Reconhecer a planificação da superfície de uma pirâmide de base quadrada.

Questão 9
Representar números de até três ordens utilizando os símbolos do sistema de numeração indo-arábico e romano.

Questão 10 
Compreender as características do nosso sistema de numeração tendo como contexto o nosso sistema monetário.

Questão 11
Compor e decompor números de até quatro ordens utilizando diferentes adições.

Questão 12
Compreender as características do nosso sistema de numeração tendo como contexto o nosso sistema monetário.

Questão 13
Reconhecer padrão em uma sequência numérica e completá-la.

Questão 14
Reconhecer decomposição e composição de um cubo em pequenos cubos.

Questão 15
Reconhecer e representar números de até quatro algarismos em ábaco.


Nenhum comentário:

Postar um comentário