Atividade projeto de vida - EM13LGG301 (autoconhecimento)

Objetivos:
Produzir um autorretrato e, por meio de elementos artísticos, relacioná-lo com os conceitos de origem, destino, pertencimento, sonho e projeto de vida.

Justificativas:
Reconhecer e apoiar-se nas próprias forças, admitindo a importância do convívio coletivo.

Competências gerais:
Competência 4

Competências específicas:
Competência 3 – Linguagens e suas Tecnologias

Habilidade:
(EM13LGG301) Participar de processos de produção individual e colaborativa em diferentes linguagens (artísticas, corporais e verbais), levando em conta suas formas e seus funcionamentos, para produzir sentidos em diferentes contextos.

Orientações para professores:

As atividades propostas estão diretamente ligadas ao desenvolvimento do autoconhecimento, à capacidade de se perceber, perceber seu entorno, identificar aquilo que influencia seu comportamento, pensamento e ação, positiva ou negativamente. Esse é o primeiro passo para mudanças de hábitos e comportamentos. Nossa intenção é empoderar os estudantes, encorajando-os a escrever suas próprias vidas, por meio de escolhas conscientes, ou seja, sabendo o que sentem, falando o que pensam, fazendo o que falam e refletindo sobre o que dizem.
O termo empoderamento, bastante difundido no Brasil, sobretudo nos movimentos em defesa da mulher e de combate ao racismo, foi cunhado, no país, pelo educador e filósofo Paulo Freire. Trata-se de um neologismo inspirado no termo inglês empowerment, já aportuguesado e dicionarizado. A seguir, leia a conotação sociológica atribuída à palavra pelo dicionário Michaelis.

Empoderamento

Ação coletiva desenvolvida por parte de indivíduos que participam de grupos privilegiados de decisões. Envolve consciência social dos direitos individuais para que haja a consciência coletiva necessária e ocorra a superação da dependência social e da dominação política. É um processo pelo qual as pessoas aumentam a força espiritual, social, política ou econômica de indivíduos carentes das comunidades, a fim de promover mudanças positivas nas situações em que vivem. Implica um processo de redução da vulnerabilidade e do aumento das próprias capacidades dos setores pobres e marginalizados da sociedade e tem por objetivo promover entre eles um índice de desenvolvimento humano sustentável e a possibilidade de realização plena dos direitos individuais. 

EMPODERAMENTO. In: Michaelis, 2020.

Disponível em:
<https://michaelis.uol.com.br/moderno-portugues/busca/portugues-brasileiro/empoderamento/>.

Quem sou eu hoje?
Produzindo seu autorretrato

Na opção 1, orientamos que o material seja reunido e testado antes da vivência, para evitar problemas durante o processo de produção como a escolha de uma canetinha que não se fixe adequadamente sobre a transparência utilizada (a cor não aparece ou a tinta não se fixa, borrando com o toque). Para evitar essa situação, o ideal seria utilizar as canetas do tipo “marcador permanente”. Ao reunir o material com antecedência, pedindo aos estudantes que testem seus materiais uma ou duas aulas antes da atividade, você pode antecipar alguns problemas técnicos e já ter tempo de providenciar ou de sugerir que eles tragam (em tempo hábil) materiais substitutos.
Sobre o resultado: é importante deixar claro que essa obra se inspira nas artes contemporâneas, em que não há um compromisso formal com a perspectiva única, própria de uma visão mais realista ou clássica da representação visual. A simultaneidade de perspectivas distintas, como ocorre nas correntes cubistas, pode ser uma boa referência. Como efeito final, até mesmo desejável, a outra prerrogativa importante é que os elementos das diferentes camadas se sobreponham, interferindo uns sobre os outros. Não é preciso que, na montagem final, todos os elementos de todas as camadas estejam visíveis com clareza, eles podem e devem se mesclar; assim como em nossa vida, essas camadas estão o tempo todo se intercruzando.
Essa vivência se relaciona diretamente com a vivência “Quem serei daqui a 10 anos?”, a última deste capítulo. É importante solicitar aos estudantes que guardem a produção desse encontro para que ela seja ampliada em momento futuro.  

Para a opção 2, relativa ao autorretrato audiovisual, vale mencionar que há aplicativos e softwares gratuitos na internet para a criação de vídeo a partir de imagem e com trilha sonora. Alguns deles possuem algumas funcionalidades gratuitas e outras, mais sofisticadas, mediante assinatura. 

ATIVIDADE
Quem sou eu hoje?

Apresentamos duas opções de técnicas para o processo criativo. No entanto, essas opções são sugestões; portanto, sinta-se livre para escolher outro tipo de técnica. Converse com os colegas e com o (a) professor (a) para decidir qual caminho seguir.

Opção 1: usando papel sulfite da cor que preferir, desenhe seu autorretrato – esta será a base para os próximos passos. Você também pode usar outro tipo de material, como o papel-cartão. Para desenhar, use o material que o deixe mais confortável: lápis de desenho, lápis de cor, giz de cera, canetinhas, giz pastel etc. Na sequência, escolha um material transparente para criar camadas de sobreposição (acetato, papel vegetal, celofane ou outro material com a transparência adequada que permita enxergar o desenho na folha sulfite). Corte o material transparente do tamanho do autorretrato-base e coloque sobre o desenho. Sugerimos cinco camadas de transparência. A cada camada transparente, você faz anotações, intervenções e desenhos relacionados a um dos pontos de parada: ilustre aspectos de suas origens, de como você enxerga o seu pertencimento, destino, seus sonhos e projeto de vida.

Opção 2: audiovisual; grave um vídeo que seja um “autorretrato em movimento”. Você pode usar imagens do seu corpo inteiro ou partes dele, como preferir. Também pode usar imagens de outras pessoas, objetos, seres da natureza, símbolos ou o que quer que seja que represente quem você é hoje. Recursos como músicas, falas e textos escritos também podem estar incluídos. Antes de começar seu autorretrato, faça anotações a respeito das cinco palavras-chave: origem, pertencimento, destino, sonho e projeto de vida.

Trocando ideias

1. Ao final da construção dos autorretratos, analise as produções dos colegas, converse com eles sobre o processo criativo e como essa experiência permitiu pensar sobre si próprio.

2. Registre no seu diário de bordo reflexões surgidas no processo criativo e nas conversas com os colegas.

Referência: Valor de uma voz - Projeto de Vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário