Plano de aula de matemática 6ºano de acordo com a BNCC (EF06MA02)

Unidade temática: números 

Objetivos de aprendizagem:
Conhecer e comparar as características de diferentes sistemas de numeração.
Reconhecer a evolução histórica dos sistemas de numeração.
Decodificar os registros dos diferentes sistemas de numeração e fazer a correspondência com o indo-arábico.

Estes objetivos favorecem o desenvolvimento da seguinte habilidade apresentada na BNCC: 

(EF06MA02) Reconhecer o sistema de numeração decimal, como o que prevaleceu no mundo ocidental, e destacar semelhanças e diferenças com outros sistemas, de modo a sistematizar suas principais características (base, valor posicional e função do zero), utilizando, inclusive, a composição e decomposição de números naturais e números racionais em sua representação decimal.

Tempo previsto: 3 aulas de 50 minutos cada uma

Aula 1
Sistemas de numeração

Recursos didáticos:
Projetor multimídia, se houver disponibilidade.
Sala de informática, se houver disponibilidade.
Imagens de diferentes registros de numeração de povos antigos.
Pesquisa de diferentes sistemas de numeração (sites e fontes previamente selecionados).

Desenvolvimento 

Informe aos alunos que, nesta aula, serão estudados diferentes sistemas de numeração. Sugerimos questionar: “Alguém conhece outras maneiras de representar quantidades diferentes das que utilizamos?”. Converse com os alunos sobre o que lembram de outros sistemas de numeração, apresentando, no projetor multimídia ou em fotos impressas, imagens de relógios e capítulos de livros com numerais romanos, por exemplo. Mostre também registros de símbolos numéricos de outros povos, como babilônio, egípcio e maia. Questione: “Vocês já viram esses símbolos?”; “Sabem identificar que povos os utilizavam?”; “Qual valor cada um desses símbolos representa no nosso sistema de numeração?”. Deixe-os expor suas ideias livremente e observe se conhecem as características de cada um desses sistemas. Caso seja necessário, exemplifique no quadro de giz. Explique que, além desses, outros povos utilizavam diferentes registros de quantidades.

Em seguida, proponha aos alunos que pesquisem diferentes sistemas de numeração, como o chinês, o grego e o japonês. Organize os alunos em grupos com quatro participantes e solicite que escolham um sistema de numeração para sua pesquisa. Oriente-os a buscar informações sobre a localização geográfica desses povos, as formas de registro de quantidades que utilizavam, a forma de governo, entre outras. Para familiarizar os alunos com o trabalho de pesquisa, selecione previamente algumas fontes de pesquisa, como sites de instituições de ensino, artigos de jornais e revistas, desde que sejam fontes confiáveis, sugestões: IMENES, Luiz Márcio Pereira. Os números na história da civilização. São Paulo: Scipione, 2004. (Coleção Vivendo a matemática); GUELLI, Oscar. Contando a história da Matemática: a invenção dos números. São Paulo: Ática, 1996; IFRAH, Georges. História universal dos algarismos: a inteligência dos homens contada pelos números e pelo cálculo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997. v. 1. Se possível, leve-os à sala de informática e oriente-os a acessar os sites selecionados e a coletar as informações necessárias à pesquisa. Se optar pela pesquisa como tarefa de casa, solicite aos responsáveis que auxiliem o aluno na coleta de informações transmitindo-lhes as orientações necessárias. Nesse caso, em sala de aula, oriente os alunos a tomar alguns cuidados ao acessar a internet e ao usar redes sociais, só permitidas para maiores de 13 anos, para evitar risco de assédio por pessoas mal-intencionadas. Aproveite o momento para verificar se todos conseguem utilizar as ferramentas de informática.
Depois que os alunos selecionarem os dados solicitados, peça-lhes que os registrem em uma folha pautada, indicando as fontes de informações utilizadas, reservando-os para a próxima aula.
Como forma de avaliação, observe a participação, o envolvimento dos alunos e as pesquisas realizadas.

Aula 2
Sistemas de numeração

Recursos didáticos:
Registros realizados na aula anterior.
Uma folha de cartolina para cada grupo.
Um canetão para cada grupo.

Desenvolvimento

Inicie a aula organizando os alunos nos mesmos grupos da aula anterior e retome os registros realizados. Informe que deverão apresentar para a turma o que aprenderam sobre o sistema de numeração que pesquisaram. Diga-lhes que escrevam um resumo dos dados em um cartaz que será exposto durante a apresentação. Entregue aos grupos os materiais necessários e oriente a turma a elaborar o cartaz. Enfatize que este tem a função de informar e que, para isso, os textos devem ser curtos, bem organizados no espaço da cartolina e legíveis. Diga-lhes que, se quiserem, podem utilizar imagens para ilustrar o trabalho. Se julgar oportuno, escreva um planejamento no quadro de giz com os passos que serão necessários para elaborar o cartaz.
Caminhe pela sala e observe como os grupos estão organizando os cartazes; observe também se eles compreenderam como eram feitos os registros numéricos e, caso seja necessário, faça intervenções.
Combine com os alunos que, ao terminarem seus cartazes, deverão se organizar para a apresentação, fazendo uma separação das falas de cada um e verificar se será necessário providenciar outros materiais. Peça aos integrantes dos grupos que estudem para fazer a apresentação.
Como forma de avaliação, observe a participação e o envolvimento dos alunos nas atividades.

Aula 3
Sistemas de numeração

Recursos didáticos:
Cartazes e registros da aula anterior.
Materiais solicitados pelos alunos.

Desenvolvimento

Nesta aula, os alunos vão apresentar sua pesquisa. Para isso, explique para a turma que, para apresentar um trabalho, é preciso falar com clareza e olhar para a plateia. Oriente a turma a prestar atenção nas apresentações e a fazer perguntas só no final.
Antes de iniciar as apresentações, disponha as mesas dos alunos em “U”, com a ajuda deles, para que o grupo que está apresentando possa visualizar todos os colegas. Oriente-os a fazer anotações sobre os sistemas de numeração apresentados e que, se necessário, questionem o grupo, pois, após as apresentações, todos irão fazer atividades sobre as pesquisas.
Durante as apresentações, procure propor questionamentos para todos os grupos e faça intervenções quando necessário. Se julgar oportuno, no fim de cada apresentação, organize coletivamente as informações em um quadro desenhado em um cartaz, como o sugerido abaixo. Faça as adaptações no quadro de acordo com os sistemas pesquisados pelos alunos.

Se os alunos pesquisaram esses sistemas, destaque que, nas negociações comerciais e financeiras internacionais atuais, esses povos habitualmente utilizam a língua inglesa e o sistema de numeração indo-arábico, adotados mundialmente para facilitar a comunicação entre as partes. Conclua as apresentações propondo alguns questionamentos: “Quais sistemas de numeração nós estudamos?”; “Quantos foram?”; “Quais as suas principais características?”; “Todos têm um símbolo para representar o zero?”; “Algum deles tem base decimal?”; “Por que o sistema indo-arábico é amplamente utilizado?”. Utilize a tabela para conduzir a sistematização dos conteúdos apresentados.

Como forma de avaliação, observe a participação e o envolvimento dos alunos nas apresentações tanto do grupo que está falando quanto as demais que estarão assistindo.

Mais sugestões para acompanhar o desenvolvimento dos alunos: 

Proponha aos alunos as atividades a seguir e a ficha de autoavaliação, que podem ser reproduzidas no quadro de giz para os alunos copiarem e responderem em uma folha avulsa ou impressas e distribuídas, se houver disponibilidade.

Atividades

1. Quais dos sistemas de numeração pesquisados têm um símbolo para o zero? Registre esses símbolos, se houver.

2. Como podemos registrar o número dez no sistema de numeração que você pesquisou?

Comentário

Observe os registros dos alunos para avaliar se eles compreenderam os enunciados e se resolveram as atividades corretamente. Se for preciso, faça intervenções individuais e a correção coletiva.

Ficha para autoavaliação


Nenhum comentário:

Postar um comentário