Atividades de gramática e interpretação 3ºano - Apostila em PDF com gabarito comentado

HABILIDADES DA APOSTILA

(Q1) Identificar o tema/assunto do texto.

(Q2) Identificar informação explícita no texto.

(Q3) Identificar informação explícita no texto.

(Q4) Inferir informação implícita no texto.

(Q5) Inferir o sentido de uma palavra ou expressão.

(Q6) Diferenciar o sentido de palavras homônimas em um contexto.

(Q7) Identificar uma onomatopeia.

(Q8) Identificar informação explícita no texto.

(Q9) Distinguir os diferentes tipos de letra: cursiva maiúscula e minúscula, imprensa maiúscula e minúscula.

(Q10) Estabelecer a relação grafema/som, mobilizando leitura de palavras que envolvem as letras estudadas (D/T).

(Q11) Estabelecer a relação grafema/som, mobilizando leitura de palavras que envolvem as letras estudadas (B/P).

(Q12) Estabelecer a relação grafema/som, mobilizando leitura de palavras que envolvem as letras estudadas (V/F).

(Q13) Identificar os limites de palavras.

(Q14) Identificar os limites de frases.

(Q15) Reconhecer características e funcionalidades composicionais/estruturais do gênero textual receita.

GABARITO COMENTADO 
**Apostila em PDF no final**

Q1: O assunto é sobre o gato que pode ser o mais bonito do mundo.
Comentário: O tema ou o assunto é o eixo sobre o qual o texto se estrutura. Perceber o tema ou o assunto de um texto responde a uma questão essencial para a leitura: De que trata o texto lido? Em boa parte dos textos, o tema não vem explicitamente marcado, mas os alunos o identificam no instante em que reconhecem a função dos recursos utilizados, como o uso de figuras de linguagem, de exemplos, de determinada organização argumentativa, de informações que se repetem etc. A habilidade que queremos avaliar por meio deste descritor nesta questão refere-se ao reconhecimento do assunto principal do texto. Para que os alunos identifiquem o assunto, é necessário que estabeleçam relações com as diferentes informações para construir o sentido global do texto em epígrafe. Nesta questão, a informação encontra-se explicitamente marcada: o texto trata de um gato que virou febre na internet por estar sendo considerado o mais bonito do mundo. Os alunos encontrarão tal informação tanto no título do texto como no primeiro parágrafo. Se os alunos encontrarem muitas dificuldades nesta questão, será interessante trabalhar em sala de aula atividades de identificação de assunto que envolvam a leitura de outros textos narrativos ou informativos.

Q2: O gato mais bonito do mundo.
Comentário: Por meio desta habilidade, avaliaremos os alunos no que concerne à capacidade de localizar uma informação solicitada, que pode estar expressa literalmente no texto. Para encontrar a resposta correta, os alunos devem ser capazes de localizar, pontualmente, dentre outras informações, aquela que foi solicitada pelo enunciado da questão em epígrafe. Um modo de trabalhar com os alunos esse tipo de habilidade é tão somente, no comando da questão, elaborar uma pergunta que vá diretamente à localização da informação ou, ainda, complementar o que é solicitado no enunciado ou relacionar o que é pedido com a informação que está na superfície do texto. Ao deparar com um grande número de erros nesta questão, faz-se necessário trabalhar tanto oralmente, com a turma, como por meio de atividades de escrita, questões que desenvolvam tal habilidade. Orientamos que façam uso, primeiro, de textos narrativos ou informativos.

Q3: a) Olhos brilhantes e de cor laranja; b) pelo sedoso; c) cara perfeita.
Comentário: A habilidade que pode ser avaliada por este descritor diz respeito à localização pelo aluno de uma informação solicitada. Nesta questão, o estudante é orientado a localizar a informação solicitada seguindo as pistas fornecidas pelo próprio texto. Questões relacionadas a esse descritor instigam o aluno a apontar diretamente a localização da informação, ou complementando o que é pedido no enunciado ou relacionando o que é solicitado por meio de uma informação advinda do texto. No caso da questão em epígrafe, o aluno deverá complementar as características referentes a partes do corpo do gato. A resposta para a questão está explícita no último parágrafo do texto. O aluno que já tiver a noção de que há palavras que qualificam outras, não titubeará e apontará a resposta correta. Caso os alunos encontrem dificuldades na resolução desta questão, é possível explorar a habilidade em outros textos, registrando coletivamente na lousa as características sobre as quais os alunos devem responder.
Q4: A raça do gato.
Comentário: Por meio deste descritor, pode-se avaliar a habilidade de o aluno reconhecer uma ideia explícita no texto. O que solicitamos é que o aluno busque na expressão “Scottish Fold” o que ela caracteriza no gato; no caso, a raça à qual ele pertence. Acreditamos que o aluno responderá o gabarito partindo de informações que fazem parte de seu conhecimento de mundo.

Q5: Letra D.
Comentário: Por meio deste descritor, pode-se avaliar a habilidade de os alunos relacionarem informações, ao inferir o sentido de uma palavra que está inserida no texto, ou seja, atribuírem a determinadas palavras seu sentido conotativo. Inferir significa realizar um raciocínio com base em informações já conhecidas, a fim de chegar a informações novas, que não estejam explicitamente marcadas no texto. Por meio dessa habilidade, pretendemos, nesta questão, verificar se os alunos já são capazes de inferir outro significado para uma expressão que foi atribuída à cor do gato. Os alunos terão de associar a cor acinzentada ou quase preta do carvão à cor dos pelos do gato. Caso tenham dificuldade para realizar esta questão, é importante apresentar outros textos em que a descrição de personagens ou de objetos no texto seja feita com o uso de comparações explícitas e não explícitas.

Q6: Letra D.
Comentário: Esta questão relaciona-se com a habilidade de inferir o sentido de uma palavra ou expressão. Mas, no caso em epígrafe, estamos tratando de palavras homônimas. Os homônimos são palavras iguais na escrita ou na pronúncia e diferentes na significação. Eles se dividem em homônimos perfeitos e imperfeitos. Os distratores apresentam outros significados: a) cara no sentido de gíria ou, ainda, amigo, colega etc.; b) cara no sentido de não ser barata; c) cara está no sentido de prezada, querida. Ao identificar problemas com os resultados desta questão, orientamos que sejam trabalhadas com os alunos várias palavras homônimas perfeitas nos mais diversos contextos. É importante pedir aos alunos que tragam para a sala de aula exemplos pesquisados por eles para ser discutidos em sala.

Q7: Miau.
Comentário: Onomatopeia é a imitação de um som por meio de um fonema ou palavra. Ruídos, gritos, sons emitidos por animais etc. são exemplos de onomatopeias. Ao dizermos que um cachorro faz “au au” ou que um barulho faz “pow!” estamos utilizando onomatopeias. A habilidade avaliada nesta questão diz respeito ao aluno identificar e reconhecer um som emitido por um animal, no caso, um gato, já que trabalhamos com um texto sobre esse felino. Acreditamos que o aluno acertará a questão, pois estamos sobretudo avaliando seus conhecimentos de mundo. É quase impossível uma criança nesta fase da vida não saber o que é um gato e não saber qual som ele emite. Mas, se forem identificados problemas na resolução desta questão, orientamos que sejam implementadas atividades orais com os alunos pela emissão de sons de animais, tanto domésticos quanto selvagens, desconhecidos pelos alunos. 
Q8: Elas imaginam que ele seja um brinquedo de alta tecnologia.
Comentário: Por meio desta habilidade, avaliaremos os alunos no que concerne à capacidade de localizar uma informação solicitada, que pode estar expressa no texto. Para encontrar a resposta correta, os alunos devem ser capazes de localizar, pontualmente, dentre outras informações, aquela que foi solicitada pelo enunciado da questão em epígrafe. Um modo de trabalhar com os alunos esse tipo de habilidade é tão somente, no comando da questão, elaborar uma pergunta que vá diretamente à localização da informação ou, ainda, complementar o que é solicitado no enunciado ou relacionar o que é pedido com a informação que está na superfície do texto. Ao deparar com um grande número de erros nesta questão, faz-se necessário trabalhar tanto oralmente, com a turma, como por meio de atividades de escrita, questões que desenvolvam tal habilidade. Orientamos que façam uso, primeiro, de textos narrativos e informativos.

Q9: Letra C.
Comentário: Trata-se de uma questão de pouca complexidade. O objetivo é diagnosticar a capacidade de fazer distinção entre dois tipos de letra. Convém destacar que, apesar da pouca complexidade da questão, a habilidade avaliada constitui uma etapa avançada do domínio da língua escrita. O resultado serve, portanto, para identificar em que etapa do domínio da língua escrita os alunos se encontram. A associação entre o emprego da letra maiúscula e os substantivos próprios é também um passo bem importante. Os erros podem ser corrigidos, também, levando-se em conta o princípio da comparação: as palavras podem estar escritas com letras maiúsculas e minúsculas, dependendo da situação e do tipo de palavra (atentar para nomes próprios e comuns, sem entrar no mérito de nomenclaturas). Deve ser trabalhado com os alunos o maior número de atividades que apresentem palavras com iniciais maiúsculas e minúsculas e sempre deverá discutir o porquê do uso de uma em detrimento da outra.

Q10: Letra B.
Comentário: Trata-se de uma questão de pouca complexidade. O objetivo é avaliar a capacidade de reconhecimento das letras do alfabeto e sua relação com os sons que representam, de estabelecer a relação grafema/som, mobilizando a leitura de palavras que envolvem as letras estudadas (D/T). A questão, portanto, baseia-se na comparação com segundo a qual o aprendiz deve proceder o reconhecimento das letras e sua relação com o som que representam. Os alunos marcarão o gabarito ao avaliar que a palavra TOIDO não faz parte do repertório da língua portuguesa. Sugerimos que os erros, caso existam, sejam comentados e corrigidos com base na relação letra-som. Recomendamos atividades contextualizadas em que haja o maior número de palavras que sirvam de exemplo para este assunto.

Q11: a) belo; b) bata; c) pote.
Comentário: Nesta questão, além de se avaliar a habilidade de os alunos estabelecerem a relação grafema/som, mobilizando a leitura de palavras que envolvem as letras estudadas (B/P), avaliamos também a habilidade de os alunos analisarem o real contexto do qual a palavra faz parte. É interessante mostrar que a mudança de uma simples letra pode mudar o sentido da palavra e comprometer o sentido da frase. 
Q12: Letra A.
Comentário: Nesta questão, avaliamos a habilidade de os alunos estabelecerem a relação grafema/som, mobilizando a leitura de palavras que envolvem as letras estudadas (V/F).

Q13: Tremendo de medo.
Comentário: Nesta questão, avaliamos a habilidade de os alunos identificarem as palavras em uma expressão.

Q14: Tia Cristina Maria chama tia Maria Cristina de Maricotinha. / Por sua vez, tia Maria Cristina chama tia Cristina Maria de Quiquinha.
Comentário: Nesta questão, avaliamos a habilidade de os alunos identificarem as frases em um trecho de texto literário.

Q15: b) Modo de preparo. a) Ingredientes.
Comentário: A habilidade avaliada por meio desta questão diz respeito ao reconhecimento, por parte dos alunos, de características do gênero receita. 
Na questão em epígrafe, questionamos o aluno sobre qual a finalidade de cada uma das partes em que uma receita está dividida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nosso blog é gratuito, seja um colaborador e incentive nosso trabalho por apenas 4,99.