Pré-história - Revolução Neolítica - 5ºano - Plano de aula BNCC - Habilidades EF05HI01, EF05HI02

Esta sequência didática tem o objetivo de tratar das periodizações históricas relacionadas à Pré-história para então explorar o tema da Revolução Neolítica, cujas transformações (derivadas da agricultura e domesticação de animais) estimularam a criação de novas maneiras de organizar a vida econômica e social.

Antes de iniciar o estudo deste tema, é importante entender e questionar os critérios utilizados nas periodizações comuns do ensino de História. Neste caso, em especial, o termo “Pré-história”, que em seu reverso enfatiza as ações e grupos humanos associados à escrita – prática que, segundo as concepções de historiadores do século XIX, era valorizada em detrimento de outras. A despeito da ausência de registros escritos, os grupos humanos tiveram formações sociais, códigos e símbolos culturais variados, lidaram com fatores econômicos complexos e desenvolveram modos e técnicas para se relacionar com o ambiente. Até o presente, continuam a existir sociedades complexas cujas tradições não estão assentadas em práticas escritas.

Incentive os alunos a participar das discussões lembrando-os de que eles são também agentes na construção da História e dos conhecimentos históricos. A sequência de aulas deverá considerar os conhecimentos prévios dos estudantes. Eles poderão levantar polêmicas relacionadas a temas como a origem da espécie humana, ou ainda ter em mente representações anacrônicas produzidas entre os séculos XIX e XX. Por isso, é importante apresentar à turma evidências científicas e explicar como se dá o processo de investigação dos vestígios deste passado longínquo. Deve-se, também, tomar cuidado com perspectivas eurocêntricas que postulam o sedentarismo, ou seja, o estabelecimento de comunidades fixas no mesmo local, como uma etapa “posterior” ao modo de vida nômade; afinal, esta forma de ocupação do espaço e de organização social segue até o presente em convivência mútua em diferentes lugares.

TEMA: FIXAÇÃO DOS GRUPOS HUMANOS E A CRIAÇÃO DA AGRICULTURA
O período conhecido como Pré-história é subdividido em diferentes fases, segundo os tipos de ferramentas e materiais utilizados pelos grupos humanos em suas atividades, além de considerar o desenvolvimento da agricultura e da criação de animais. Os vestígios arqueológicos são fundamentais para o estudo desse período. 

Objetos de conhecimento:
O que forma um povo?: da sedentarização aos primeiros povos.
As formas de organização social e política: a noção de Estado.

Habilidades:
(EF05HI01)
Identificar os processos de formação das culturas e dos povos, relacionando-os com o espaço geográfico ocupado.

(EF05HI02) Identificar os mecanismos de organização do poder político com vistas à compreensão da ideia de Estado.

Objetivos:
Compreender o surgimento do Homo sapiens e seu desenvolvimento no período Paleolítico.
Compreender a Revolução Neolítica e seus impactos nas formas de organização econômica e social. 

Justificativa pedagógica:
As atividades têm o objetivo de estimular a compreensão do surgimento da espécie humana e de seu desenvolvimento nos períodos Paleolítico e Neolítico. É fundamental que o aluno compreenda a noção de evolução da espécie, o desenvolvimento de ferramentas e o controle da natureza, assim como perceba os impactos que a invenção da agricultura produziu na capacidade humana de organização material e social.

Número de aulas: 3
Tempo estimado: 50 minutos por aula

Aula 1
Conteúdo específico:
Origem do Homo sapiens e o Paleolítico.

Recursos didáticos:
Fotografias de fósseis, vestígios arqueológicos de hominídeos e de escavações arqueológicas. 
Fotografias em tamanho ampliado (se possível A4) retratando objetos do período Paleolítico (como instrumentos de pedra, adornos, bifaces etc.).
Massa de modelar ou argila. 

Encaminhamento
Questione os alunos se eles sabem o que significa o termo “Pré-história”. Explique que esse período foi assim delimitado para se referir ao tempo anterior à invenção da escrita. Isso porque há cerca de 200 anos atrás essa forma de registro era considerada uma das principais.  Hoje, porém, existem muitas outras maneiras de estudar os povos mais antigos, entre elas a Arqueologia, ciência que estuda os objetos e outros vestígios físicos legados de outros tempos. Além disso, as concepções que temos hoje sobre os tipos de registros humanos (tradições orais, vestígios arqueológicos, escrita, fotografia, música etc.) são bastante diferentes daquelas que os historiadores de outros tempos consideravam, não havendo mais a ideia de uma hierarquia entre eles. 

Explique à turma que nossa espécie, chamada de Homo sapiens, evoluiu de espécies de hominídeos muito antigas que têm primatas por ancestrais. Os sapiens teriam surgido por volta de 190 a 150 mil anos atrás. Os estudos sobre o surgimento desta espécie continuam sendo realizados, e novos estudos, vestígios e datas tendem a surgir. As pesquisas mais recentes indicam que os sapiens surgiram na África Oriental. Se desejar, apresente para turma imagens de fósseis e vestígios arqueológicos de hominídeos, como Lucy, da espécie Australopithecus afarensis, encontrada na Etiópia nos anos 1970. Apresente também imagens de escavações arqueológicas, explicando à turma que os arqueólogos são os profissionais que estudam sociedades (do passado, mas não apenas) por meio de dos vestígios materiais que deixaram.

Explique que há cerca de 2,5 milhões de anos os hominídeos aprenderam a criar ferramentas e dominaram o uso do fogo (empregado para iluminação, aquecimento, para afastar animais etc.), passando a ter um maior controle sobre a natureza. Os estudos sobre esses temas estão em constante atividade e os achados arqueológicos também são contínuos, portanto há muitas dúvidas e hipóteses, novas e renovadas, sobre os meios, épocas e locais em que as tecnologias foram criadas e os grupos humanos se desenvolveram.

Explique aos alunos que, durante o período Paleolítico, muitas ferramentas e armas começaram a ser fabricadas. Entre elas, arpões, lanças e machados, que favoreciam a caça, a pesca e a manipulação das peles e ossos que eram usados para criar artefatos para o cotidiano. Os primeiros grupos tinham também cerimônias e rituais que celebravam eventos como caçadas, festas, e outras ligadas aos ritos funerários.  

Depois, apresente as imagens dos instrumentos paleolíticos que selecionou previamente e converse sobre como as pessoas lidavam com os perigos ao redor e como obtinham alimentos. Explique à turma que, nesse período, não havia cultivo de alimentos e os grupos de caçadores e coletores precisavam se mudar de tempos em tempos para obter novas fontes de alimentação. Por essa razão, são chamados de nômades.

Para encerrar esta aula, divida a sala em grupos e distribua materiais para modelagem (como massa de modelar, argila ou outro de sua preferência). Distribua aos grupos as fotografias ampliadas e peça a eles que selecionem os instrumentos paleolíticos que consideraram mais interessantes. Cada grupo deverá produzir um modelo do instrumento ou ferramenta escolhida pelo grupo.  Esses modelos devem ser reservados para o encaminhamento das próximas aulas. 

Aula 2
Conteúdo específico:
Revolução Neolítica (ou Agrícola) e o período Neolítico.

Recursos didáticos:
Terra para plantio ou algodão.
Recipientes suficientes para todos os grupos (feitos de materiais recicláveis, potes plásticos, pequenos vasos ou outro de sua preferência).
Sementes (como milho, feijão ou outra semente de alimento). 

Encaminhamento
Inicie a aula retomando o conteúdo tratado na aula anterior e o resultado dos trabalhos produzidos pelos grupos.  Converse com os alunos, incentivando-os a imaginar como era a vida no período Paleolítico, e depois explique que, com o passar do tempo, diversos grupos humanos passaram a desenvolver novas concepções sobre o funcionamento da natureza. Passaram também a intervir mais diretamente, por meio de novas técnicas, nos processos naturais.  

Explique que há mais de 10 mil anos, em diversas partes do planeta, os grupos humanos aprenderam a dar forma às pedras e à poli-las, a usar alguns metais e fundi-los, aumentando a quantidade e a durabilidade das ferramentas. Passaram, também, a domesticar alguns animais e a estabelecer plantações de alimentos, observando os ciclos vegetais e o desenvolvimento de sementes.

Com a invenção da agricultura, o modo de organização de diversos grupos se modificou e foram estabelecidas aldeias próximas aos locais de cultivo. Em função das grandes transformações que decorreram disso, o período é chamado de Neolítico, ou Idade da Pedra Polida, e o início da agricultura também é chamado de Revolução Agrícola ou Revolução de Neolítico.

Se julgar pertinente, reúna a turma em grupos de trabalho, se possível os mesmos da aula anterior. Distribua a eles os recipientes, terra (ou algodão) e as sementes. Neste trabalho, você poderá retomar também alguns conteúdos da disciplina de Ciências. Os grupos deverão plantar as sementes. Estabeleça com eles os compromissos relacionados ao cuidado com a planta, como fornecer água e luz solar. Se a escola tiver uma horta coletiva, ou um local disponível em que seja permitido o cultivo, este trabalho poderá ser desenvolvido fora da sala de aula, desde que exista autorização da comunidade escolar para fazê-lo. 

Explique à turma que, com a invenção da agricultura, os humanos puderam planejar suas vidas de uma maneira diferente: não precisavam sempre estar buscando alimento, ou mudando de local; com as plantações sabiam que, caso todas as condições para o desenvolvimento das plantas fossem atendidas, os grupos poderiam ter comida dentro de algum tempo. Isso permitiu que muitos humanos se fixassem em lugares específicos. Se a terra fosse fértil e houvesse água disponível, eles conseguiriam obter alimentos mesmo que não se deslocassem tanto. 

Depois, explique aos alunos que muitos grupos construíram fortificações para se proteger de animais e de outros grupos humanos, formando aldeias. Nas aldeias, havia também construções destinadas a abrigar e proteger as colheitas, espaço para a criação de animais e, em muitas delas, espaços para a realização de trabalhos artesanais, como cerâmica, ou tecelagem. Este modo de vida, com menos deslocamentos, é chamado de sedentário.  

Ao final desta aula, é importante esclarecer que esses processos não se aplicam a todos os povos e nenhum povo foi completamente sedentário ou nômade: até hoje, muitas pessoas vivem e trabalham em locais fixos, enquanto outras se locomovem constantemente.

Aula 3
Conteúdo específico:
Revolução Neolítica (ou Agrícola) e o período Neolítico.

Recursos didáticos:
Folhas de papel avulso (como sulfite) ou caderno. 
Fotografias em tamanho ampliado (se possível A4) de objetos do período Neolítico (como potes de cerâmica, instrumentos feitos de pedra polida, moedores de grãos etc.).
Massa de modelar ou argila. 

Encaminhamento
Inicie a aula retomando com a turma os assuntos tratados na aula anterior e o trabalho desenvolvido pelos grupos. Vocês poderão observar e anotar informações sobre o desenvolvimento da plantação de cada grupo. As sementes brotaram? Ocorreu alguma dificuldade em fornecer água ou alimento para a planta? Quais? É preciso recomeçar o trabalho de plantio ou todas as sementes estão se desenvolvendo bem?

Depois dessa conversa inicial, retome com a turma a importância da agricultura para as populações antigas e como ela influenciou a criação de novas formas de planejar a vida cotidiana. Para esses grupos, cultivar alimentos significava que poderiam se alimentar com segurança, mas era preciso também conferir se havia alimentos disponíveis para todos, organizar a vida comunitária e as tarefas relacionadas ao cultivo dos alimentos. 

Reúna os alunos em grupos de trabalho mantendo a mesma formação das aulas anteriores e peça que escrevam um pequeno relatório (de 5 a 10 linhas) explicando como eles se organizaram para cuidar da planta. 

Depois, apresente aos grupos as fotografias de instrumentos do período Paleolítico e peça que escolham uma das ferramentas. Eles poderão levar em consideração a ferramenta que eles consideram mais útil para os trabalhos agrícolas no Neolítico, ou desenvolver outros critérios para selecionar uma ferramenta. 

Distribua o material para modelar (seja massa de modelar, argila ou outro de sua preferência) para que os alunos produzam um modelo que represente a ferramenta por eles escolhida. 

Acompanhamento de aprendizagem
Observe a capacidade dos alunos de compreender os conceitos desenvolvidos ao longo da sequência didática e suas relações no trabalho coletivo ao longo da sequência. Como atividade final, proponha que montem uma exposição com os materiais que produziram ao longo da sequência: o modelo de ferramenta paleolítica, a planta (de espécie alimentar) da qual cuidaram, o relatório do grupo e o modelo de ferramenta neolítica produzido por eles. 
Para a exposição, eles deverão produzir fichas com legendas explicando o que é cada um dos materiais, a que período se refere e qual é a importância da ferramenta, prática ou objeto. 
A exposição deverá ser organizada previamente, com o apoio e autorização da comunidade escolar em local adequado para que os alunos possam mostrar o resultado dos trabalhos desenvolvidos às outras turmas e à comunidade. Caso não seja possível proceder desta maneira, a exposição poderá ser montada apenas entre os alunos da mesma turma. 

Ao término do trabalho com esta sequência didática, os alunos foram capazes de:

1. Compreender as origens do Homo sapiens e a divisão dos períodos Paleolítico e Neolítico?
2. Reconhecer que a Revolução Neolítica implicou transformações profundas na organização dos grupos humanos?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nosso blog é gratuito, seja um colaborador e incentive nosso trabalho por apenas 4,99.