EF09HI04 - A vida dos escravos após abolição - Exercício com gabarito 9ºano

Leia o trecho:

Devido à iniciativa do sr. Gastão Rodrigues da Silva, aparece hoje mais um jornal para tratar da defesa dos homens de cor, quando no direito dessa defesa. [...] Que “a Liberdade” consagre seu surto de energia, a favor do levantamento moral da classe, no meio desse desalento em que vivemos, não desalentados dos ardorosos deveres de combate em prol da Pátria - são os votos que apresentamos ao seu incansável fundador.

A Liberdade, publicado em 14 jul. 1919.
Disponível em:
<http://biton.uspnet.usp.br/imprensanegra/index.php/a-liberdade/a-liberdade-14071919/>. 

O trecho acima é a introdução do novo jornal A Liberdade, inaugurado em 1919. O tipo de crítica social do jornal A liberdade está relacionado a 

a) defesa da liberdade de expressão, liberalismo econômico e da industrialização.

b) crítica à situação precária do negro e busca por inseri-lo na sociedade brasileira.

c) nostalgia do Império brasileiro e homenagem à princesa Isabel devido à abolição.

d) homenagem às figuras importantes e valorização da história da nação brasileira.

e) associação com operários e proletários em prol da instauração do comunismo no país.

Objeto de conhecimento:
A questão da inserção dos negros no período republicano do pós-abolição Os movimentos sociais e a imprensa negra; a cultura afro-brasileira como elemento de resistência e superação das discriminações

Habilidade:
(EF09HI04)
Discutir a importância da participação da população negra na formação econômica, política e social do Brasil.

Justificativas

a)
O trecho não indica nenhum posicionamento sobre o liberalismo econômico e a industrialização.

b)
A imprensa negra no pós-abolição preocupava-se com as condições precárias em que a população negra se encontrava. Sem indenizações ou políticas de inserção do negro no mercado de trabalho, essa população enfrentou o desemprego e exclusão social. Assim, a imprensa negra atuava combatendo a discriminação e buscando a ascensão social e econômica dos negros. (CORRETA)

c)
O trecho não apresenta nostalgia ao Império brasileiro ou homenagens à princesa Isabel. Ademais, a abolição não é um evento exaltado, uma vez que não trouxe consigo políticas de inserção do negro na sociedade.

d)
Apesar de o trecho exaltar Gastão Rodrigues da Silva e ressaltar os deveres de combate em prol da Pátria, a imprensa negra não se ocupa apenas de fazer homenagens a personagens históricos e exaltar a nação. Tinha o compromisso de lutar pelos direitos do homem de cor.

e)
A expressão comunista foi, no período da primeira república, proibida pelo governo. Dessa forma, um jornal de grande circulação não poderia – e não há nada no trecho selecionado que indique essa postura – expressar-se em favor dessas ideias. 

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados
O objetivo da questão é refletir acerca das condições da população negra diante do advento da República. Caso o aluno apresente dificuldades na questão, leve impressos alguns jornais da imprensa negra da época, divida a sala em grupos e dê cada um desses jornais impressos para cada grupo. Incentive uma discussão sobre algumas matérias que tenham relação com a abolição e/ou a  condição dos negros na Primeira República. Pergunte quais as principais questões apontadas nas matérias e anote no quadro de giz. Em seguida, peça que os alunos registrem em seus cadernos a discussão através de um pequeno texto sobre as condições dos negros no período pós-abolição. Espera-se que o aluno desenvolva uma noção sobre as perspectivas apresentadas pela imprensa negra e suas principais reivindicações e interpretações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário