Movimento operário - Greve geral de 1917 - Exercício com gabarito 9ºano


“Quando cerca de 400 operários e operárias da seção têxtil do Cotonifício Crespi entraram em greve depois que a diretoria da fábrica tinha se recusado a conceder um aumento entre 15% e 20% do salário e a abolir a extensão da carga horária noturna, não pensavam, talvez, que estariam desencadeando o período de maior conflito da história do movimento operário em São Paulo até aquele momento.”

BIONDI, Luigi. A greve geral de 1917 em São Paulo e a imigração italiana: novas perspectivas. Cadernos AEL, v. 15, n. 27, 2012.

a) A que grande conflito do movimento operário o texto se refere?

b) Quem eram os atores sociais envolvidos e que ideologias seguiam?

Habilidade avaliada
EF09HI09:
Relacionar as conquistas de direitos políticos, sociais e civis à atuação de movimentos sociais.

Respostas e comentários para o professor

a) Para responder, é esperado que os estudantes digam que o texto trata da greve geral de 1917, fruto da organização do movimento operário em São Paulo, que paralisou atividades industriais, comerciais e setores de serviços e transportes por três dias na cidade.

b) Os estudantes devem comentar que os operários das fábricas foram os protagonistas naquele processo; entre eles, havia, inclusive, um grande número de imigrantes italianos, espanhóis e portugueses, que traziam da Europa ideais socialistas e anarquistas. A formação de sindicatos caracterizava-se por ser o principal meio de organização política, e a greve era a principal estratégia de luta.



Nenhum comentário:

Postar um comentário