Ataques à Faixa de Gaza - Palestina - Exercício 9ºano com gabarito (EF09HI10)

Leia o texto:

O genocídio ou a expulsão em massa de palestinos do que resta do seu território nativo original é nada mais nada menos do que adotar uma agenda prática que só pode levar à destruição do Estado de Israel. Só a convivência negociada em termos igualitários e justos entre os dois grupos é garantia de futuro estável.

HOBSBAWM, Eric. A propósito de Gaza. Original. “Responses to the War in Gaza”. London Review of Books, v. 31, n. 2, 29 January 2009, pages 5-6. 

Disponível em:
<https://jornalggn.com.br/noticia/a-proposito-de-gaza-por-eric-hobsbawm>. 

No trecho acima, o historiador de origem judaica Eric Hobsbawm, ao refletir sobre a questão palestina, defende que:

a) os ataques à Faixa de Gaza são prejudiciais tanto para palestinos quanto para o Estado de Israel.

b) os ataques à Faixa de Gaza são necessários para colocar fim ao conflito entre palestinos e israelenses.

c) a destruição do Estado de Israel pelos palestinos é necessária para resolver a questão Palestina.

d) a expulsão dos palestinos da Faixa de Gaza é a única solução viável para a resolução do conflito.

GABARITO COMENTADO

Objeto (s) de conhecimento:
A questão da Palestina

Habilidade:
(EF09HI10) Identificar e relacionar as dinâmicas do capitalismo e suas crises, os grandes conflitos mundiais e os conflitos vivenciados na Europa.

Observações:
Trabalhar assuntos ligados à questão Palestina.

Justificativas

a)
O aluno identifica corretamente que o historiador citado defende que os ataques à Faixa de Gaza são prejudiciais tanto para judeus israelenses como para palestinos. (CORRETA)

b)
O autor defende justamente o contrário do que é proposto por essa alternativa, ou seja, que os ataques não colocarão fim ao conflito.

c)
O autor não sugere que há necessidade de destruir o Estado de Israel, mas defende uma convivência negociada para colocar fim ao conflito.

d)
O autor não defende que há necessidade de expulsar os palestinos da região, mas defende uma convivência negociada entre as duas partes para colocar fim ao conflito.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados
A questão aborda a Questão Palestina. Caso a turma apresente rendimento insuficiente na resolução da questão, releia o trecho com os alunos, auxiliando-os na compreensão e interpretação do texto. Converse com os alunos a respeito da proposta defendida pelo autor de substituir a guerra por uma convivência negociada para resolver o conflito. A conversa poderá levá-los a pensar em diferentes formas de solucionar tal conflito. A partir dessas propostas de resolução, peça-lhes que escrevam cartas aos palestinos e israelenses, com sugestões de resolução para o conflito. Se possível, tente enviar essas cartas às embaixadas de ambos os lados em confronto. Garanta, se for o caso, que os estudantes respeitem a opinião ou posição política de descendentes de palestinos e israelenses e/ou judeus na sala.
Dessa forma, espera-se que os alunos compreendam a importância e a gravidade dos conflitos entre israelenses e palestinos, que perdura até hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário