Guerra Fria - A Crise dos Mísseis - Exercício 9ºano com gabarito (EF09HI28)

Leia o trecho abaixo:

A defesa e a sobrevivência de Cuba tinham passado a ser percebidos como importantes para a União Soviética, mas o desejo de alcançar um equilíbrio de forças nucleares estratégicas mais equânime com os Estados Unidos também pode ter sido um fator importante a ser considerado. Naquela época, a União Soviética estava na dianteira da exploração espacial, e atrás na produção e no desdobramento de mísseis nucleares, e tinha um terreno a recuperar. Cuba proporcionava uma oportunidade única de penetrar nas linhas de defesa inimigas.

GOTT, Richard. Cuba: uma nova história. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006. p. 227.

O trecho acima aborda o momento durante a Guerra Fria em que o governo da União Soviética posiciona mísseis em Cuba, episódio que ficou conhecido como a Crise do Mísseis. Identifique as razões apontadas pelo autor que levaram os soviéticos a posicioná-los em Cuba.

GABARITO COMENTADO

Objeto(s) de conhecimento:
A Guerra Fria: confrontos de dois modelos políticos
A Revolução Cubana e as tensões entre Estados Unidos da América e Cuba

Habilidade:
(EF09HI28) Identificar e analisar aspectos da Guerra Fria, seus principais conflitos e as tensões geopolíticas no interior dos blocos liderados por soviéticos e estadunidenses.

Grade de correção


O aluno identifica que o autor aponta que o posicionamento dos mísseis estava ligado tanto à defesa e à sobrevivência da Revolução Cubana, como ao desejo da União Soviética em obter um equilíbrio de forças nucleares em relação ao poderio estadunidense.


X
O aluno não identifica os argumentos apontados pelo autor. O aluno não responde ao comando do enunciado ou não se atém à explicação elaborada.

Orientações sobre como interpretar as respostas e reorientar o planejamento com base nos resultados
A questão busca trabalhar as tensões da Guerra Fria, em especial o caso cubano. Caso a turma apresente rendimento insuficiente na questão, releia o trecho com os alunos, auxiliando em sua interpretação. Relembre aos alunos o que foi a Crise dos Mísseis e a sua relevância durante a Guerra Fria, apontando que tal momento representou um perigo real de uma guerra nuclear. Depois, com o auxílio de um mapa-múndi (que pode ser projetado em sala de aula ou impresso em folha A1 ou maior), evidencie a proximidade geográfica entre Cuba e os Estados Unidos, de forma que os alunos percebam como os dois países eram próximos e como a inimizade entre os governos de ambos representava uma ameaça para a paz mundial. Desse modo, os alunos poderão compreender melhor a complexidade da Guerra Fria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário