Revolução Industrial - Texto com exercício e gabarito 9ºano


“As Índias Orientais haviam sido, como vimos, o exportador tradicional de tecidos de algodão, encorajada pela Companhia das Índias Orientais. Mas como o interesse industrial estabelecido prevaleceu na Grã-Bretanha, os interesses mercantis da Índia Oriental (para não mencionar os dos próprios indianos) foram empurrados para trás. A Índia foi sistematicamente desindustrializada e passou de exportador a mercado para os produtos de algodão da região de Lancashire: em 1820, o subcontinente adquiriu somente 11 milhões de jardas; mas por volta de 1840 já adquiria 145 milhões. Isto não era meramente uma extensão gratificante dos mercados de Lancashire. Era um grande marco na história mundial. Pois desde a aurora dos tempos a Europa sempre importara mais do Oriente do que exportara para lá; porque havia pouca coisa que o Oriente necessitava do Ocidente em troca das especiarias, sedas, chitas, joias etc. enviadas.”

HOBSBAWM, Eric. A era das revoluções: 1789-1848. 4. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982. p. 51-52.

O texto trata de uma grande mudança na circulação e no fluxo de mercadorias entre o Oriente e o Ocidente. Como essa mudança impactou as sociedades, sobretudo no que diz respeito à condição de vida dos trabalhadores, tanto na Índia quanto na Inglaterra?

É esperado que os estudantes compreendam os impactos da Revolução Industrial no cotidiano dos trabalhadores. Enquanto na Inglaterra os operários lidavam com uma nova relação com trabalho, organizados pelo tempo do relógio (e não mais pelo “tempo da natureza”), ficando expostos a condições de trabalho precárias, com longas jornadas de trabalho, propensão a acidentes e salários muito baixos, os indianos viam sua realidade se alterando no sentido oposto, num cenário, porém, não menos complexo. Entre os trabalhadores indianos, passou a imperar o desemprego, uma vez que a maioria das tecelagens tradicionais, que faziam um trabalho mais artesanal e doméstico, faliu, incapaz de concorrer com os produtos industrializados ingleses.


Nenhum comentário:

Postar um comentário