Exercícios habilidade EF08HI04 - Revolução Francesa 8ºano

 

Retrato de um sans-culotte, pintura de Louis-Léopold Boilly, 1792. Museu Carnavalet, Paris, França.

a) Descreva o grupo social representado pelo personagem da pintura.
b) Em que momento do processo revolucionário francês esse grupo social desempenhou um importante papel político?

Habilidade
(EF08HI04)
Identificar e relacionar os processos da Revolução Francesa e seus desdobramentos na Europa e no mundo.
– Trabalhada parcialmente na questão, que envolve a identificação de aspectos da Revolução Francesa.

Respostas

a) Espera-se que os alunos identifiquem os sans-culottes, ou seja, as camadas populares urbanas, como artesãos, vendedores e pequenos lojistas, que usavam calças compridas (enquanto os nobres usavam calças curtas) e o barrete frígio, espécie de touca de cor vermelha.

b) A insatisfação das camadas populares com sua situação de vida levou-as a apoiar a queda da Bastilha, a revolução e a tomada do poder pelos jacobinos.

Avaliação das respostas e reorientações
Caso os alunos não consigam responder às questões, considera-se que o aprendizado foi insuficiente, pois não conseguiram relacionar a imagem à camada social retratada e ao conteúdo sobre a Revolução Francesa. Ajude-os a fazer a leitura da imagem, para que possam refazer a questão.

Leia o texto e identifique a alternativa correta sobre as mudanças estruturais e cotidianas ocorridas após a Revolução Francesa.

“Em Paris, 1.400 ruas receberam novos nomes, pois os antigos continham algumas referências a um rei, a uma rainha ou a um santo. A Place Louis XV, onde ocorreram as execuções mais espetaculares na guilhotina, tornou-se Place de la Révolution. [...] Os revolucionários começaram a alterar tudo: as louças de cerâmica, o mobiliário, os códigos jurídicos, a religião, o próprio mapa da França, que foi dividido em departamentos. [...] Antes de 1789, a França era uma colcha de retalhos de unidades sobrepostas e incompatíveis entre si, algumas fiscais, outras jurídicas, outras administrativas, algumas econômicas e outras religiosas. Depois de 1789, esses segmentos foram fundidos numa única substância: a nação francesa. Com suas festas patrióticas, a bandeira tricolor, os hinos, os mártires, o exército e as guerras, a revolução realizou o que havia sido impossível para Luís XIV e seus sucessores: ela uniu os elementos díspares do reino numa nação e conquistou o resto da Europa. Com isso, a revolução desencadeou uma força nova, o nacionalismo, que nos duzentos anos seguintes iria mobilizar milhões de pessoas e derrubar governos.”

DARNTON, Robert. O beijo de Lamourette. São Paulo: Companhia das Letras, 1990. p. 25-26.

a) Nomes de ruas, objetos e hábitos, antes associados à monarquia, foram modificados com base em referências civis e revolucionárias. 

b) A nação francesa desorganizou-se espacialmente após a revolução, transformando-se em uma colcha de retalhos de unidades incompatíveis. 

c) O patriotismo francês esteve presente na bandeira, no hino e nos heróis, mas não serviu de exemplo para outros movimentos nacionalistas. 

d) A revolução não desencadeou sentimentos de união entre o povo francês e, por isso, não pode ser caracterizada como um movimento nacionalista. 

Habilidade
(EF08HI04)
Identificar e relacionar os processos da Revolução Francesa e seus desdobramentos na Europa e no mundo. 

Resposta
Alternativa a.

Avaliação da resposta e reorientações
Se os alunos assinalarem os itens b ou c, provavelmente apresentam dificuldades de leitura e interpretação de texto. Nesse caso, o rendimento é considerado regular. Peça a leitura detalhada do texto, comparando-o com as informações equivocadas que aparecem nos itens. No item d, as informações são mais equivocadas, afirmando o contrário do que diz o último período do texto utilizado na questão. Se os alunos assinalarem esse item, retome, cuidadosamente, a leitura do texto e peça a identificação dos termos que o contradizem. Em todos os casos, solicite a leitura do conteúdo sobre os desdobramentos da Revolução Francesa.

Identifique a alternativa que melhor corresponde ao objetivo principal do Bloqueio Continental ordenado por Napoleão Bonaparte em 1806.

a) Fechar os mares europeus aos navios e ao comércio com o Império Russo.

b) Impedir o comércio realizado entre a Grã-Bretanha e suas colônias ultramarinas. 

c) Proibir os países europeus aliados ou controlados pelos franceses de comercializar com os britânicos.

d) Estabelecer tarifas alfandegárias continentais para impossibilitar o comércio com os inimigos da França. 

Habilidade
(EF08HI04)
Identificar e relacionar os processos da Revolução Francesa e seus desdobramentos na Europa e no mundo.
– Trabalhada parcialmente na questão, que aborda consequências da revolução na Europa.

Resposta
Alternativa c.

Avaliação da resposta e reorientações
Caso os alunos assinalem os itens a ou d, provavelmente apresentam alguma incompreensão sobre o Bloqueio Continental, confundindo os objetivos dessa ação com as relações conflituosas existentes entre a França e as nações inimigas dela. Nesse caso, o aprendizado é considerado regular. Caso a resposta seja o item b, o resultado é considerado insatisfatório, uma vez que a proposta contida nessa alternativa é inverossímil, na medida em que a Grã-Bretanha era a potência mais poderosa do mundo e a França não teria capacidade para impedir o comércio daquela metrópole com suas colônias. Para enfraquecer os britânicos, Napoleão impôs o Bloqueio Continental, impedindo o comércio das nações aliadas à França com esse país. Em todos esses casos, solicite a releitura do conteúdo didático que trata do contexto do Bloqueio Continental e de seus desdobramentos para os países europeus. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário